quinta-feira, 22 de janeiro de 2009

Esse Ufa! provoca, hein???


Minha amiga Suely, do UFA!, é sempre uma figura instigante/instigadora. Muito por culpa dela tá aqui o SUB, barberiando na rede. Pois não é que ela segue provocando? Mandou agora um meme (ou será que não é meme?)que funciona assim:
"Quando receberes deves:
indicar mais dois blogs para participar;
indico o Seu Jorge e a Mônica (a rede nos permite ir ao mundo todo,mas indico dois aqui da terrinha)
postar no teu blog o que andas lendo; (isso é o que estou fazendo agora)
não podes avisar os blogs indicados; (eu juro que não aviso eles)!
o blog indicado deve comentar no blog de quem indicou como foi que ficou sabendo da indicação (se foi visitando o blog, se alguém contou, se pelo google reader...) (aí é com eles depois então!)
Explicado?? Vamos lá! Ao trabalho...
O Monstro de ErechimRecebi esse livro de presente, em agosto. Como estava na correria das eleições só fui ler mesmo agora em janeiro. É o trabalho de mestrado do Humberto. Fomos colegas na graduação. Grande figura! O piá hoje, além de mestre em História é professor da Rede estadual em Erechim-RS. O texto é uma proposta multidisciplinar, com aportes da História/Historiografia, Direito, Sociologia e Psicologia. Trata-se da História de Luiz Baú, envolvido numa série de crimes no interior de Erechim; colocou o terror na "colonada" lá por 1980 (primeiro crime em fevereiro de 1975). Com problemas mentais, cometeu crimes com assinatura - caracterizando-se assim como "serial" - foi perseguido e preso. O relato da perseguição e do cerco ao "Monstro" é permeado pelos relatos de moradores e moradoras da comunidade, em entrevistas ao pesquisador ou na retomada de depoimentos do processo na época. Revela o imaginário e a construção do mito e desvela o papel da imprenssa que, mais do que informar, preferia ganhar com o clima de medo e construiu a alcunha do "monstro de Erechim". o trabalho também permite uma análise do Direito Penal e do sistema prisional, com algumas mudanças ao longo de quase três décadas, sinalizadas ao longo do trabalho. É uma leitura interessante mas que no formato e no rigor acadêmico exigidos pela empreitada, tiraram um pouco do brilho do "contador de causos e histórias" que é esse gringo!!!
E na capa? Aquele vulto só pode ser do autor!!! A silhueta não condiz com a descrição do "Monstro".
Detalhe interessante do final da História: não se sabe o paradeiro de Luiz Baú; fugiu do IPF (Instituto Psiquiátrico Forense) em 1980 e nunca se soube do seu paradeiro nem se achou um cadáver que pudesse ser atribuído a ele, portanto: tranquem suas portas!!!!!!!!

Nesses tempos de Obama (já falamos tanto!) dei uma revisistada numas cartilhas antigas, da Consulta Popular, sobre política e relações inetrnacionais, tratando especialmente da política imperialista norte-maericana para o mundo. São de leitura simples e rápida, e com bons textos para as aulas de História e Geografia. A Política dos Estados Unidos para o Mundo e para o Brasil de Samuel Pinheiro Guimarães e O consenso de Washington: a visão neoliberal dos problemas latino-americanos de Paulo Nogueira Batista.


Paulo Freire é referência permanente! No ano passado, em virtude dos 40 anos da Pedagogia do Oprimido (leia aqui), li na íntegra, pela primeira vez o livro; e desde então é companhia constante na mochila, todo dobrado, riscado, amassado, com boas contribuições para a formação e a reflexão da/na prática pedagógica e social.





E uma indicação também. Já li faz tempo, mas gostei muito: é esse aqui. A autora é jornalista carioca, Iza Salles, e resgata a história de um tipógrafo de base anarquista que, na década de 20 do século passado, na formação do PCB, passa a amilitar no comunismo.Foi o primeiro brasileiro a pisar na URSSS após a Revolução de 1917 e, num Congresso Comunista, se envolve num jogo de intrigas que leva a sua expulsão do PCB. Vale à pena pela narrativa bem escrita, pela informação histórica e como reflexão sobre método e relações de poder.

Como só citei autores brazucas vou deixar dois nomes estrangeiros que gosto muito do que já li: Eduardo Galeano (sempre cito como meu escritor preferido e volta e meia tô re-lendo) e George Orwell (primeiro porque é tempo de Grande Irmão e outra que sempre tô me perguntando se não vivo na "Revolução dos Bichos"?)

***Gostei tanto da brincadeira que vou decretar: no mínimo uma vez por mês teremos um post com indicações de leitura aqui no SUB !

2 comentários:

Suely disse...

Oi, Dire!
Tô chique: li teu post no Reader...
Vim aqui pra comentar... Legal teres seguido a proposta... e topo brincar de indicar leituras...
Ando meio cansada com a coisa da construção do roteiro... sei lá... não tenho assunto pra postar no Ufa! Tô meio em crise... minhas energias vão pro roteiro... rsrsrsr... o povo do cinema é tri "viajandão"! e eu, tu sabes, uma velha lenta...
Abraços!

Anônimo disse...

bom comeco